Distúrbios do sono: como combatê-los e dormir melhor

26/01/2020

Você sabia que há mais de 90 tipos diferentes de transtornos do sono? Dificuldades persistentes devem ser analisadas com cuidado. Veja a seguir as patologias mais comuns e seus sintomas.

Pelo menos 40% da população tem dificuldades persistentes para dormir, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). Em casos assim, a distribuição dos estágios do sono não é equilibrada, o que compromete o descanso e a recuperação do organismo.

Sem o devido cuidado, esse tipo de problema pode evoluir para um transtorno relacionado ao sono. Você tem dificuldades para dormir? Sente-se mais cansado do habitual? Saiba que há mais de 90 tipos diferentes de patologias, de acordo com a Classificação Internacional dos Transtornos do Sono (ICSD).

Elas estão divididas em três grandes grupos: dissomnias, parassomnias e transtornos psiquiátricos do sono. Mas quais são os distúrbios do sono mais comuns e seus sintomas? Que cuidados devem ser tomados para retomar o equilíbrio e conseguir dormir melhor? Veja seguir algumas dicas!

Insônia

A característica mais marcante neste caso é a dificuldade de iniciar o sono. Além disso, a pessoa também tem sérios problemas para retomar o sono se acorda no meio da noite.

Quem tem insônia, não consegue desfrutar de um sono reparador. Como consequência, têm um humor irritadiço, experimentam o cansaço diurno e enfrentam dificuldades para se concentrar.

Apneia

A pessoa que tem apneia sofre interrupções no fluxo respiratório. A quantidade de oxigênio no se reduz, e ela acaba se despertando.

A duração das pausas respiratórias varia conforme o tipo de apneia, mas todas elas contribuem para um sono mais agitado, alterações da memória e raciocínio, hipersonolência diurna, entre outros sintomas.

Bruxismo

Este transtorno é caracterizado por apertar e ranger os dentes enquanto a pessoa dorme. A força usada nessa espécie de mastigação é excessiva, provocando dores musculares, dores de cabeça e desgaste nos dentes.

Narcolepsia

Este distúrbio do sono é marcado por sonolência diurna, muitas vezes com presença de ataques de sono. A pessoa simplesmente não consegue ficar acordada.

Outro sintoma da narcolepsia são os episódios de cataplexia, quando a pessoa está consciente, mas simplesmente não consegue se mover.

Síndrome das pernas inquietas

Nesses casos, há uma sensação desagradável nos membros inferiores e a pessoa não consegue parar de mover as pernas, como forma de conseguir alívio.

O movimento das pernas provoca despertares breves. Os sintomas são noturnos e mais frequentes no início do sono, abrindo as portas para um quadro de insônia.

Sonambulismo

As manifestações mais comuns num quadro de sonambulismo são a fala enquanto dorme, sendo que a pessoa pode se sentar na cama e também caminhar por diferentes ambientes da casa.

Este transtorno se manifesta da infância, mas, sem o devido tratamento, os sintomas podem persistir na vida adulta.

____________________________________

Se você se identificou com algum dos sintomas acima ou vem experimentando problemas persistentes para dormir, acordando sempre cansado e sem disposição, procure um especialista para uma avaliação detalhada.

O sono é importante para manter o equilíbrio geral do organismo, e a privação continuada pode trazer consequências negativas, tanto fisiológicas como para o bem-estar emocional. Além disso, repense sua rotina e adote comportamentos que ajudam a melhorar a qualidade do sono, como os que listamos a seguir.

Dicas para dormir melhor

Os especialistas em sono aconselham a criar e manter uma rotina, algo que ajuda a conseguir um período de descanso de maior qualidade. Há posturas simples que ajudam a conseguí-lo:

  1. Durma e levante sempre à mesma hora
  2. Faça atividade física regularmente
  3. Se for cochilar, 10 minutos são suficientes
  4. Evite estimulantes como café e álcool durante a tarde e noite
  5. Faça refeições leves no jantar para que o sono seja reparador
  6. Mantenha o ambiente do quarto escuro, fresco e em silêncio
  7. Evite pensar em preocupações antes de dormir
  8. Planeje as atividades do dia para evitar ser tomado pelo stress
  9. Deixe de usar a TV, celular e outros aparelhos eletrônicos ao menos uma hora antes de dormir
  10. Não use remédios para dormir sem orientação médica

Fotos: por Google Images

Deixe seu comentário aqui embaixo!!