3 séries da netflix que você precisa assistir

olá, quero mostrar 3 séries top que eu assisti recentemente na netflix e adorei então vou deixar aqui embaixo cada uma e falar um pouco sobre, confere aii


I Am Not Okay With This 

A jovem Sydney Novak (Sophia Lillis, de It: A Coisa) é descrita como a clássica desajustada adolescente do cinema e da televisão atuais. Ela é pobre, vive em conflito com a mãe, o pai se matou, ela se acha esquisita e ainda por cima sua melhor amiga Dina (Sofia Bryant) arrumou um namorado valentão e a esqueceu. Discretamente, Syd vai percebendo que ao passo em que sua vida vai fugindo do controle, acontecimentos estranhos a perseguem, como coisas se movendo sozinhas. A premissa de Carrie está ali incutida nas bases narrativas, mas Syd tem sua própria vibe e não é uma menina acuada e despreparada para o mundo.

Enquanto os poderes da garota vão sendo desenvolvidos muito lentamente, o roteiro vai estreitando a relação dela com seu amigo Stan (Wyatt Oleff, também de It). A dupla configura um dos atrativos para o público da Netflix, sempre procurando pelo próximo Stranger Things para cultuar. Lillis e Oleff não estiveram em Stranger Things, mas a franquia It veio numa esteira tão parecida que as coisas hoje em dia são facilmente confundidas. De todo modo, tanto em o seriado quanto em It, a literatura de Stephen King ecoa de uma maneira muito forte, o que se repete em I'm Not Okay With This.

Tudo acontece rápido, mas a temporada ainda arranja tempo de desenvolver seus adolescentes sob outras referências, como no bom e velho truque narrativo da detenção, tornado famoso pelo filme O Clube dos Cinco. Ainda que seja tudo muito direto, sem nenhuma intenção de disfarce, Jonathan Entwistle transmite mais da ideia de homenagem do que de cópia oportunista. Quando as coisas começam a parecer muito semelhantes, algo surge para lembrar que a série tem objetivos originais. Isso se vê em pequenos detalhes, como na sexualidade de Syd, na postura de Dina ou nos eventos do último episódio, que elevam a homenagem ao máximo, mas sem perder de vista um certo humor ao fazê-lo. Syd chega ao mesmo ponto em que Carrie, mas ela pode ter a ajuda que a menina de Stephen King não teve.

Bem cuidada, I'm Not Okay With This talvez pudesse ter se permitido alguns tons a mais, alguns episódios a mais. Ao mesmo tempo em que o exagero pode afugentar, a discrição pode ser confundida com apatia. Contudo, é preciso ressaltar que está em Syd a força e a relevância da produção. É deleitante saber que jovens do mundo todo poderão acompanhar uma heroína como ela nascer.

The End of the F***ing World 

The End of the F***ing World é uma série de televisão britânica absurdista dramática de humor ácido, baseada na série de quadrinhos The End of the Fucking World de Charles S. Forsman. A série de oito episódios estreou no Channel 4 e All 4 no Reino Unido em 24 de outubro de 2017 e foi lançada exclusivamente pela Netflix internacionalmente em 5 de janeiro de 2018.[1] A série estrela Alex Lawther e Jessica Barden.

A série segue James, um jovem de 17 anos que acredita ser um psicopata e mata animais regularmente, e Alyssa, uma colega de classe rebelde que vê em James uma chance de escapar de sua vida doméstica tumultuada.

Desde a sua estréia, o programa recebeu aclamação da crítica, com a escrita, as performances de Lawther e Barden e a execução da série e assunto escolhido para louvor. A série conta com diversos fãs que não param de divulgá-la e aclamar uma segunda temporada. A segunda temporada estreou a 5 de novembro de 2019.

Sex education

Em Sex Education, Otis (Asa Butterfield) é um adolescente socialmente inapto que vive com sua mãe, uma terapeuta sexual. Apesar de não ter perdido a virgindade ainda, ele é uma espécie de especialista em sexo. Junto com Maeve, uma colega de classe rebelde, ele resolve montar sua própria clínica de saúde sexual para ajudar outros estudantes da escola.